Follow Us

Souza lembra de relação complicada com Edmundo no começo da carreira e conta episódio de vestiário: ''Me humilhou na frente de todo mundo''

Em uma entrevista para o jornalista Thiago Aismar, do Canal Pilhado, o volante Souza abriu o coração e lembrou de momentos marcantes no início de carreira, quando ainda atuava pelo Vasco. O atleta contou que o ex-jogador pegava muito no seu pé e chegou a humilhá-lo depois de uma derrota para o Cruzeiro no Mineirão.

''Cheguei no vestiário e passei uma das piores situações na minha carreira. Como eu já tinha passado por outros momentos difíceis, aquele foi só mais um. No vestiário, o Edmundo chegou falando um monte de coisa ruim para mim. 'Por isso que você pega dinheiro emprestado. Não joga p**** nenhuma! Não vai chegar a lugar nenhum. Nhaca do caramba! Falou um monte de merda para mim. E eu de cabeça baixa por causa do resultado. Olhei para o Lopes, que na época não falou muita coisa. Baixei minha cabeça e fui lá para o canto no ônibus, chorando para caramba. Me humilhou na frente de todo mundo. Quem apanha não esquece'', disse Souza, que prosseguiu.

Foto: montagem

''Aquela semana toda, nos treinos, ele pegava no meu pé para caramba! Me lembro que estávamos batendo bola, tocando bola. O Edmundo chegou para o Morais e perguntou o que ele gostaria de ser quando parasse. Tenho certeza que ele (Edmundo) não vai se lembrar disso. Já tinha passado aquele episódio todo e ele disse: 'Quero ser empresário nada, se eu for empresário e pegar uma nhaca dessas', apontando para mim. Eu passei poucas e boas naquele 2018'', comentou.

O volante ainda revelou que depois de um período, a história foi diferente. Quando estava no Porto, o ''Animal'' deu uma entrevista e fez questão de o elogiar para a imprensa lusitana.

''O engraçado disso tudo é que um ano e pouco depois, quando fui transferido para o Porto, eu estava indo para o treino e o Fernando, um volante que jogava comigo me mostrou: 'Olha só a entrevista do seu parceiro aqui'. O Edmundo foi assistir a um jogo do Dragão e falou muito bem de mim. O que eu vejo é que no final das contas o futebol é isso, discorreu o atleta, que completou: ''Ele não fez por maldade, porque hoje está falando bem. Não acho correto, mas é uma realidade'', encerrou.

Veja a entrevista completa:


Postar um comentário

0 Comentários