Follow Us

Árbitro justifica expulsão na súmula e Thiago Kosloski afirma: "Foram dois pesos e duas medidas do VAR"

Auxiliar de Ramon Menezes, Thiago Kosloski comandou o Vasco contra o Coritiba, na derrota por 1 a 0. Mesmo sendo o substituto do treinador, Thiago desfalcará o Vasco, devido a expulsão que sofreu no final do jogo. Segundo o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, a expulsão se deu por xingamentos do técnico interino. As informações são do Globoesporte.com.

Por Kaio Machado

Foto: GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

A justificativa apareceu na súmula da partida:

- Expulsei aos 44 minutos do segundo tempo, após ser informado pelo quatro árbitro, sr. Murilo Ugolini Klein, relacionado como auxiliar técnico da equipe do Club de Regatas Vasco da Gama por proferir as seguintes palavras com os braços abertos, dando socos no ar e chutando uma garrafa de água: "Vai tomar no c..., esse var é uma palhaçada, palhaçada, vai tomar no c...". O mesmo após a expulsão sai sem reclamar.

O comportamento do técnico substituto aconteceu após Luiz Flávio determinar a repetição do pênalti cometido por Yago Pikachu. Fernando Miguel havia defendido a primeira cobrança de Sabino, mas se adiantou. Na segunda tentativa, Robson abriu o placar.

Depois do jogo, Thiago Kosloski disse ter concordado com a marcação da penalidade, mas criticou o árbitro de vídeo.

- Teve o pênalti. O Fernando Miguel pegou o pênalti, ele (VAR) mandou voltar. Depois o cara quase arrancou a chuteira do Neto. Na minha opinião foi pênalti. Foram dois pesos e duas medidas do VAR.

Kosloski ainda analisou a interferência do VAR em campo, criticando sua atuação.

- Eu acho que o VAR está tirando a autoridade do árbitro em campo. O Vasco já foi beneficiado pelo VAR, mas posso lembrar o lance contra o São Paulo e hoje que o árbitro mandou voltar. Quem está apitando é o árbitro de vídeo. Para mim está ficando complicado. Você faz o gol e tem que esperar três minutos para comemorar. Infelizmente é uma situação que não temos controle. Infelizmente temos que aceitar e trabalhar - frisou.


Postar um comentário

0 Comentários