Follow Us

Opinião - BMG pede desculpas ao Vasco após gafe, mas será o bastante?

Na noite desta terça, o banco BMG, patrocinador master do Vasco, anunciou a mudança de sua logo já a incorporando na nova camisa produzida pela Kappa, fornecedora de material esportivo do Gigante.

Por Kaio Machado

Foto: Reprodução

Contudo, algo inesperado e revoltante para os vascaínos aconteceu: o banco cometeu não apenas uma como duas gafes no vídeo de divulgação. No vídeo em questão, compartilhado várias vezes mesmo após ter sido deletado pela conta principal, o patrocinador colocou uma música do rival Flamengo no fundo, além de mencionar o Cruzmaltino, como alvinegro.

Tais detalhes não passaram despercebidos pelos torcedores, e renderam uma enxurrada de críticas à empresa nas redes sociais. Alguns mais radicais pediram inclusive que o clube encerra-se a parceria com o banco.

Momentos depois, o BMG enviou um pedido de desculpas ao torcedor, através de nota.

- Pedimos desculpas a torcida e ao Vasco da Gama pelo áudio do vídeo postado anteriormente. Reiteramos que o Clube não teve envolvimento na produção do material. O lado positivo é que enfim anunciamos que a logo do Vasco Bmg é preta e branca! Nunca duvide que estamos ao seu lado! - disse o banco.

Porém, será mesmo que apenas um pedido de desculpas é o bastante para reparar o dano causado? A falha abriu brecha para diversas gozações dos torcedores rivais, e da própria imprensa, que não perdeu a oportunidade e rapidamente noticiou. O clube inclusive estuda uma ação na justiça após o incidente, bem como aconteceu com a Centauro, ao vazar o uniforme antecipadamente, e sem autorização.

Alguns torcedores também fizeram campanha para que o banco arque todo o restante das obras do novo CT, de forma a reparar o erro e o dano moral, o que não seria nada absurdo, todavia, as chances de tal ação ser adotada são remotíssimas. Vale lembrar que o BMG é um dos principais apoiadores na construção do novo CT, batizado de CT do Almirante, já tendo arcado com mais de 1 milhão de reais nas obras.

O jurídico vascaíno parece que terá mais trabalho após as gafes recentes dos parceiros do clube

OBS: Este texto reflete a opinião do redator Kaio Machado e, não necessariamente, a opinião do Papo na Colina. 


Postar um comentário

0 Comentários