Follow Us

Eleições: Campello se fortalece em busca da reeleição

Na noite da última sexta (21), o Vasco comemorou o aniversário de 122 anos de fundação com uma grande festa transmitida pela VascoTV. A cereja da noite foi o anúncio da assinatura do memorando de entendimento entre o clube e a WTorre para a reforma e ampliação de São Januário. Porém, o maior presente da noite, quem recebeu foi o presidente do cruzmaltino, Alexandre Campello.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Campello conseguiu durante a live reforçar uma das suas principais bandeiras de campanha: melhorar a infraestrutura do clube. Além da reforma do estádio, o centro de treinamento do futebol profissional será inaugurado em setembro e um outro CT, para a base, tem prazo de conclusão das obras de reforma prevista para outubro. 

Em 2008, Eurico Miranda já havia assinado um termo semelhante com a empresa Lusoarenas, mas o projeto não foi pra frente. Agora, Campello conta com bom trânsito com o poder público e o reforço da WTorre na busca de investidores para viabilizar a obra.

Além dos avanços na infraestrutura, Campello também tem a associação em massa de sócio-torcedores como trunfo para sua campanha. O clube fez uma promoção em novembro do ano passado dando 50% de desconto nos planos. Neste ano, mais de 100.000 sócios renovaram seus planos, gerando quase 4 milhões de reais por mês aos cofres do clube.

No futebol, os bons resultados do time e a insistência do mandatário na contratação de Germán Cano, artilheiro do time e do campeonato brasileiro, são outros fatores que se somam a estratégia para reeleição.

Cenário para as eleições

Ao anunciar a viabilidade da reforma de São Januário, o atual presidente esvazia as estratégias dos candidatos que usam a obra como diferencial. Segundo o jornal O Globo, a campanha de Campello para a reeleição tem perspectiva de crescimento, especialmente se o desempenho do time se manter. 

Entretanto, seu maior desafio segue sendo se afastar a lembrança das últimas eleições, quando deixou a chapa vencedora com Julio Brant, da Sempre Vasco, para vencer as eleições indiretas no conselho deliberativo, com o apoio de Eurico Miranda. Espera-se que muitos adversários usem a aliança com Eurico como arma contra Campello.

Outro ponto que joga contra a candidatura é a alta rejeição dos torcedores do clube, principalmente nas redes sociais. Ainda há torcedores que lembram seu discurso de posse, quando Campello disse que “não são os vascaínos digitais que vão influenciar” as decisões do conselho deliberativo.

Alexandre Campello também irá necessitar de mais aliados se quiser se manter no cargo, já que perdeu grande parte dos seus apoiadores durante o atual mandato. Os grupos mais numerosos já fazem parte de outras chapas e talvez seja necessário negociar cargos para atrair figuras importantes que possam apoiá-lo na disputa.

Quanto aos eleitores, o Globo também afirma que alguns grupos têm feito pesquisas de intenção de voto junto ao quadro social. Cerca de 20% do eleitorado ainda está indecisa e é justamente essa fatia de votantes que seja suscetível ao desempenho da equipe no futebol. Se o clube se mantiver entre as primeiras colocações do Brasileirão e avançar na Copa do Brasil e Sulamericana, o presidente pode ter uma boa base para se manter na sala da presidência do Vasco por mais três anos.

Com a confirmação da sua candidatura, Campello será o sétimo candidato a presidência do clube e se juntará aos já anunciados: Jorge Salgado, Nelson Medrado, Leven Siano, Fred Lopes, Luis Manuel Fernandes e Augusto Ariston. Há ainda Julio Brant, que será o candidato pela Sempre Vasco, ainda pendente de anúncio oficial.



Postar um comentário

0 Comentários