Follow Us

Árbitro que apitará estreia do Vasco no Brasileirão se envolveu em polêmica com o Cruzmaltino em 2019; relembre o caso

 A CBF anunciou nesta segunda-feira (10), que o paranaense Rodolpho Toski Marques será o árbitro da partida entre Vasco da Gama e Sport, que marcará a estreia do Gigante da Colina no Brasileirão. Rodolpho Toski é do quadro de árbitros da FIFA e se envolveu em uma polêmica ao anular um gol do Cruzmaltino em 2019, na partida contra o Grêmio, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, o Vasco vencia a equipe do Grêmio por 1 a 0, quando no início do segundo tempo Yago Pikachu ampliou a vantagem no placar. Com o auxílio do VAR, Rodolpho Toski Marques anulou o segundo gol do Cruzmaltino, alegando uma falta de Rossi no princípio da jogada. Após a anulação do gol, o time gaúcho cresceu na partida e conseguiu reverter o placar. 

Por Micael Abbud

Foto: Globoesporte.com

A marcação da falta que invalidou o gol do Vasco resultou em polêmica. Torcedores e diretoria se irritaram com o juiz da partida, estendendo o assunto para o pós-jogo. Ainda em campo, após o fim da partida, o então treinador do Vasco da Gama, Vanderlei Luxemburgo discutiu com Rodolpho Toski, chegando a dizer que o árbitro “sentiria vergonha quando chegasse em casa”. E além de Luxemburgo, Alexandre Campello, presidente do Vasco, também falou sobre o caso. 

- Eu, como qualquer torcedor vascaíno, estou indignado. A arbitragem mudou a história do jogo. O árbitro não teve coragem de manter a sua própria decisão. Não teve coragem de fazer o certo. Apitou para o time da casa. Eu me pergunto se um árbitro como esse, sem personalidade, tem condições de apitar uma partida dessa importância. Deixo a pergunta a quem o escala? – publicou Campello em suas redes sociais, irritado com a arbitragem da partida. 

O caso indignou também muitos torcedores, que se manifestaram contra a anulação do gol, justificando o ato como um erro que, além da invalidação do gol, abalou o time do Cruzmaltino psicologicamente e ainda, com o cartão amarelo aplicado ao atacante Rossi, tirou o jogador do clássico contra o Fluminense. Luxemburgo, na ocasião, se manifestou também em coletiva depois da partida.

- 2 a 0 faz baita diferença, as substituições seriam diferentes. Agora vamos embora para para casa, com um resultado ruim. A gente fica dez dias se preparando, e aí vem um lance em que não aconteceu absolutamente nada. Além dele marcar falta, tira Rossi do próximo jogo. Deu cartão para o Boca (O. Henríquez) e muitos outros. Tem que ter punição. O Rossi vai ser punido por um erro. O árbitro vai embora para casa e estará na próxima rodada apitando o jogo - criticou Luxemburgo. 

Rodolpho Toski Marques apitará a partida entre Vasco e Sport na próxima quinta-feira (13), às 20h, em São Januário. O paranaense terá a companhia dos conterrâneos Bruno Boschilia e Sidmar dos Santos Meurer, que serão os dois auxiliares. Paulo Roberto Alves Junior será o responsável pelo VAR.


Postar um comentário

0 Comentários