Follow Us

Aniversário do Vasco já fez o professor dividir meu resultado na prova pela metade porque eu queria celebrar em sala de aula

 Todo aniversário do Vasco, meus amigos lembram da mesma história que aconteceu no dia 21 de agosto de 2006, quando eu tinha 14 anos de idade, estava na oitava série e o Club de Regatas Vasco da Gama completava 108 anos naquela oportunidade. É sempre a mesma coisa! Quando fica perto da data, eu tenho que escutar: ''Está chegando o aniversário do ''corte da nota'' do Fabio por causa do minuto de silêncio para o Vasco.

Pensando em uma forma de homenagear o Gigante da Colina nesta data, resolvi contar essa história para os cruzmaltinos!

Era dia de prova de Química, todo mundo tenso para realizar o exame. Mas, como eu nunca tive esse problema de ficar nervoso, resolvi descontrair o ambiente. Assim que o professor chegou na sala e começou os procedimentos para aplicar a prova, levantei da cadeira e pedi: ''Vamos fazer um minuto de silêncio porque hoje é aniversário do Vasco''. 

Montagem: Michelle Torres

O mestre não gostou. Reclamou e pediu para eu ficar quieto. Tudo bem. Seguiu então com o processo de aplicação da prova. Novamente, fiz o pedido para o professor: ''antes de fazer a prova, vamos fazer um minuto de silêncio para o aniversário do Vasco, mestre, por favor?''. Dessa vez, ele ficou muito bravo e falou que se eu continuasse, teria consequências!

Fiquei quieto e esperei um pouco. O professor foi distribuir as provas e, como eu sou um pouco inconveniente e insistente, resolvi mudar um pouco o foco - já que não podia pedir um minuto de silêncio, então cantei o hino o Vasco em voz alta, enquanto o mestre entregava os exames para os alunos.

Dessa vez, não ficou barato! O professor de química apontou para mim e fez aquele sinal clássico de metade com a mão que parece o pedido de tempo de basquete (situação que nunca vou me esquecer), e falou em voz alta: ''Sua nota vai ser divida pela metade! Se você tirar 10, será 5. Se você tirar 9, será 4,5 e assim por diante''.

Acabei tirando 8 e minha nota virou 4 mesmo. Moral da história: valeu ser insistente pelo Vasco, porque passei de ano e vou levar esse momento para a vida inteira.


Postar um comentário

0 Comentários