Follow Us

Camisa 10 do Vasco relembra de título em cima do Flamengo e tira sarro do rival: ''Maracanã ficou em silêncio''

Martín Benítez chegou no Vasco com o selo de ter sido campeão em cima do Flamengo, sendo um dos principais nomes do Independiente há 3 anos. Em uma entrevista para a VascoTV, o meia recordou bem desse momento e não perdeu a oportunidade de tirar um sarro do rival quando perguntando sobre aquela conquista.

''Pude viver essa experiência em 2017 no Maracanã contra o Flamengo. O Independiente jogava muito bem e jogou contra um Flamengo que estava muito bem. Tive a experiência de poder vencer no Maracanã. Coincidência de estar no Vasco, que é rival do Flamengo. Cada vez que eu vou ao Maracanã, me lembro de tudo. Fica sempre guardado no meu coração. Torcedores do Flamengo não nos deixaram dormir na véspera. Ficaram atirando bombas, até cedo nós fomos jogar e ganhamos. Todo mundo ficou em silêncio. Maracanã ficou em silêncio (risos)'', comentou o jogador, que não escondeu de voltar a jogar pelo Cruzmaltino.




''Estou muito contente de estar aqui. Domingo vamos ter um jogo. Se Deus quiser, vou poder jogar para que os torcedores possam conhecer o jogo que posso oferecer ao Vasco. Creio que estou bem melhor. Assim como todo mundo, preciso de um tempo de adaptação. Mas estou bem melhor. Foi muito bom. Saí de suplente e foi muito bom jogar com torcedores do Vasco. Gostei muito. Sempre falo que torcedores de Argentina e do Vasco são muito parecidos. Na Argentina, todos são muito fanáticos como aqui. O torcedor do Vasco me surpreendeu muito. Foi muito lindo jogar como mandante'', disse o camisa 10, que falou também sobre sua adaptação no Rio de Janeiro.


''Estou podendo falar outro idioma porque eu só joguei no Independiente por nove anos. É uma experiência nova, tudo novo para mim. Muito contente de poder estar aqui no Vasco. Não joguei muito, mas fui ver os jogos e gostei muito da torcida do Vasco. Estou muito contente de poder estar aqui. Ainda não (totalmente adaptado), porque aconteceu esta pandemia. Fiquei em casa e nada mais. Não podia sair. Agora que estou podendo falar com os companheiros nos treinos em português e podendo conhecer mais coisas. Preciso de seguir falando com amigos e conhecer mais pessoas. Fiquei aqui em casa, na Barra. Estou com a esposa e com a filha. Depois eu contratei um personal para treinar aqui onde moro'', comentou.


Para acompanhar a entrevista completa (lembrando que outros jogadores também participaram da live): 


Postar um comentário

0 Comentários