Follow Us

Roberto Monteiro comenta acusação de boicote: 'Os ratos que abandonaram o navio é que deviam explicar melhor suas saídas'

Na live do Papo na Colina que aconteceu na última segunda-feira (25), Adriano Mendes, ex-vp de Controladoria, afirmou que houve um boicote por parte da Sempre Vasco e Roberto Monteiro para não se debater no Conselho um de seus projetos de reestruturação do clube, que consistia em pegar um empréstimo grande e alongar a dívida.

Depois de escutar a versão de Mendes e da Sempre Vasco que fez uma live, o Papo na Colina também ouviu a versão do presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro. Segundo ele, o ex-vp de Controladoria não foi claro no seu discurso, mas explicou a situação de acordo com o seu ponto de vista.


''Foi tão confusa a fala dele, confesso que não entendi ao que se referiu. Só existiu uma reunião de empréstimo de 20 milhões e que não houve quórum. No mais, todos os pedidos foram aprovados. Não sei que reunião é essa que ele se refere, mas as coisas eram apresentadas sem fundamentos e justificativas. Primeiro pediu R$ 10 milhões e depois, na semana seguinte, R$ 20 milhões. Não dava para entender os números'', disse ele, que relatou a desorganização de algumas pessoas da política cruzmaltina.

''Retrato da bagunça generalizada, que causou espanto em muitos. Tinha que ter parecer dos Beneméritos e clareza de garantias, que ficou de ser aprofundado. Enfim, se é isso? Revela a confusão desse assessor do Campello. Tudo muito bagunçado para alguém do corpo Deliberativo querer votar no escuro'', disse Monteiro, que prosseguiu nas suas críticas.

''Esse pessoal é muito confuso. Não entendo porque dessa politização nesse debate agora. Quer aparecer! Os ratos que abandonaram o navio é que deviam explicar melhor suas saídas. Alegou divergência na aplicação do orçamento, depois de defender um mês antes o orçamento. Quando não está bem explicado dá ensejo a elucubrações. Por exemplo, quer ser o candidato secreto do presidente que está lá? Que seja!'', comentou.

Postar um comentário

0 Comentários