Follow Us

Grupo de vascaínos se une e troca máscaras por alimentos no Rio

Em meio a uma pandemia pelo Covid-19 que já afetou mais de 100 mil pessoas no Brasil, de acordo com dados recentes do Ministério da Saúde, a solidariedade ainda mostra sua força. O estado do Rio de Janeiro já conta com mais de 11 mil casos até o momento do fechamento desta matéria, mas esses números não afastaram o bom gesto de um grupo de vascaínos que vem chamando a atenção nas redes sociais.

Intitulados VasPovão, o grupo criado em dezembro de 2019 iniciou uma ação social oferecendo máscaras personalizadas, em troca de 2 kg de alimentos não perecíveis, com o objetivo de montar e distribuir cestas básicas para serem doadas no Complexo da Maré, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro.


Fabio Silva, um dos representantes do grupo VasPovão, comentou como a ação, e o que motivou:

- Surgiu quando percebemos que muitos moradores estão passando necessidade neste período em meio a pandemia. Pais e mães estão desempregados sem condições de se manterem, o intuito é ajudar justamente essas pessoas - diz Fabio.

Ao todo, a VasPovão produziu 200 máscaras, com objetivo inicial de arrecadar cerca de 400 quilos de alimentos, que serão distribuídas em cestas básicas. O sucesso dessa campanha foi tanto que restam apenas 80 para serem trocadas.

Fabio ainda completa dizendo que a ideia é aumentar a produção:

- Ainda temos a ideia de aumentar a produção das máscaras em troca de 1kg de ração, pensando nos animais de rua, abandonados, mas ainda não há nada certo.

Mas afinal, como são feitas as máscaras? Cássio Silva, outro membro do grupo, responde a essa questão:

- Tem um parceiro nosso, do Camisas Sublimação, que faz tanto as máscaras, como as camisas, bandeiras que nós utilizamos também, ele trabalha com isso. Ele mesmo tem um projeto que faz máscaras trocando por alimento, e aproveitamos para fazer o mesmo. - revelou Cássio.

(Sugestão: Link da postagem das fotos da ação social): https://twitter.com/FabioRicardoSi6/status/1256687400836894721

O grupo começou a partir da iniciativa de seis membros, a ideia inclusive da troca das máscaras por alimentos surgiu do integrante Cássio, e logo teve a aprovação dos demais.


Outras ações

Essa não é a primeira ação social do Vaspovão, que hoje conta com mais de 230 integrantes, outras já foram feitas na região de Seropédica, devastada após fortes chuvas em março deste ano, com a arrecadação de vestimentas para as vítimas:

- Esse ano já ajudamos alguns moradores da região de Seropédica com roupas que conseguimos arrecadar para vítimas das enchentes causadas pelas chuvas - Comenta Fabio.

Mas afinal como surgiu o grupo Vaspovão?

O Vaspovão surgiu da união de vários conhecidos com interesses em comum, sem ligações com torcidas organizadas, mas sim torcedores que apoiam o Vasco acima de tudo.  Tal união originou a um grupo de WhatsApp, onde foram trocadas ideias, e surgiu a necessidade de se decidir um nome ao grupo. Por não haver pertencentes de torcidas organizadas, mas sim torcedores comum, do povo, o nome Vaspovão acabou por ser decidido. - Explica Cássio.

Como os torcedores ou outras pessoas podem realizar as trocas?

As trocas são feitas em casa, as pessoas vem em casa e trocam, mas normalmente fazemos em um bar, o Encantos do Vinho, onde assistimos aos jogos. Trocamos os alimentos inclusive com torcedores de outros clubes que vem ajudar. Divulgamos entre contatos, e nas redes sociais, então deixou de ser algo apenas de vascaínos. Há tricolores, botafoguenses e rubro-negros que são amigos e também ajudaram nessa campanha. - Diz Everton, outro integrante do grupo.

Para o torcedor que quiser contribuir com a ação, basta entrar em contato através dos meios abaixo citados:

WhatsApp: (24) 99246-2050 - Falar com Everton

Facebook: https://m.facebook.com/everton.carlos.908?ref=bookmarks

Por: Kaio Machado

Postar um comentário

0 Comentários