Follow Us

Edmundo esclarece sobre possibilidade de ser candidato a presidente do Vasco neste ano

O grupo ''Sempre Vasco'' ainda não lançou candidatura para presidente do clube e, com isso, surgem muitas especulações de outros nomes que podem liderar a chapa: Edmundo e Pedrinho são os mais falados, além de Júlio Brant, que é o favorito. Em uma live do canal Atenção Vascaínos, desta segunda-feira (11), o ''Animal'' foi questionado sobre a possibilidade de ser um dos presidenciáveis na eleição, deste ano, e afirmou não estar preparado.

''De um modo geral, seria a coisa mais importante da minha vida ser presidente do Vasco, mas hoje ainda não me sinto capaz. O Vasco não está pronto para receber alguém que não está capacitado. O Vasco precisa de alguém que tenha conhecimento de mercado, que tenha influência em empresas, que tenha um aporte financeiro, a ponto de fazer o clube viver'', disse o ex-atleta que indicou Júlio Brant como o provável candidato da chapa.


''Eu tenho um grupo, que acredito que seja capaz de fazer o Vasco dar uma virada, não eu pessoalmente. Como já disputamos duas eleições com um candidato, acredito que o mais justo é que ele seja o candidato. Nossa chapa ainda não decidiu internamente, porque ainda não é momento de campanha, vivemos em um momento difícil no Brasil, temos que pensar na saúde das pessoas mas, quando isso tudo passar, a ''Sempre Vasco'' terá um candidato e disputará as eleições. No entanto, não deve ser eu, até porque, tenho que trabalhar, tenho quatro filhos e duas separações, preciso trabalhar em um primeiro momento, então, minha prioridade e permanecer na TV'', Explicou Edmundo, que lembrou como surgiu o seu grupo político.

''Meu último jogo como profissional foi com o meu time de coração caindo para a segunda divisão em 2008. Isso me entristeceu muito. Em 2009, quando eu estava aposentado e não tinha ideia do que faria, tendo tempo de sobra, reuni uns três a quatro amigos e falei ''me ajudem, preciso fazer algo pelo Vasco, preciso dar de volta, o que o Vasco me proporcionou''. Daí, eu fui estudar, me capacitar e entender de finanças, que eu não sabia. Descobriram que estávamos em um curso do Ibmec e os grupos políticos nos procuraram. Mas, o nosso grupo foi crescendo, e entendemos que precisávamos ser independentes'', esclareceu.

Confira a entrevista completa do Edmundo:

Postar um comentário

0 Comentários