Follow Us

Dirigente do Botafogo comenta situação de Yaya: 'Não quero saber que se arrependeu depois'

O anúncio de Yaya Touré pelo candidato Leven Siano segue repercutindo muito no Botafogo, que também desejava contar com o meia. Desta vez foi o diretor de futebol Ricardo Rotenberg a falar sobre a situação e criticou muito a postura do atleta nesta negociação. Segundo ele, Honda é muitos mais profissional que o africano e que não adianta mais o marfinense voltar atrás na situação.

''Yaya não merece vestir a camisa do Botafogo. Ele não é um Honda. Graças a Deus é o Honda que está no Botafogo e não o Yaya. Não é a unha do Honda fora de campo. Um sujeito que não quero ver pela frente, estou bloqueando ele no meu celular. No Botafogo ele não pisa mais. Não quero saber que se arrependeu depois'', disse o gerente que continuou a reclamar da conduta do atleta.



''A proposta do Vasco mostra que o Yaya está sem vontade de jogar futebol, porque assinou algo para o ano que vem. É um cara sem palavra, que teve uma atitude sem caráter. Poderia ter dito ao Botafogo que não queria fechar com a gente, como o Botafogo faz quando um jogador nos é oferecido. Não temos hoje a menor vontade de vê-lo na nossa frente. Como disse Heleno de Freitas, o Botafogo não é time para covardes'', comentou em entrevista ao Globoesporte.com

Lembrando que Leven acertou um acordo com o africano para ele jogar somente em 2021 no clube, caso o candidato consiga vencer a eleição no final desta temporada.

Postar um comentário

0 Comentários