Follow Us

Vasco precisa se antecipar para reduzir impactos da debandada do sócio-torcedor

Sucesso esplendoroso em 2019, o sócio-torcedor Gigante alavancou durante a promoção da chamada Black Friday vascaína em novembro do ano passado, ultrapassando a marca de 185 mil sócios, número antes que girava em apenas 30 mil.


A associação em massa foi fator crucial para que o Vasco conseguisse pagar os salários dos jogadores, bem como as premiações em classificações para competições como a Copa do Brasil e a Sul-Americana ajudaram a manter parte dos valores em dia.

Entretanto, o surgimento do novo coronavírus pôs uma incerteza sobre o futuro do sócio-torcedor, afinal, nem todos os adimplentes possuem condições de manter seus planos em dia, certamente haverá um grande número de perdas em relação ao movimento iniciado no final de 2019. Como já aconteceu recentemente, quando o Vasco perdeu quase 7 mil sócios só nos primeiros meses de 2020. O presidente do Clube, Alexandre Campello, inclusive fez um apelo à torcida para que os planos fossem renovados, tendo em vista a dificuldade financeira que o Cruzmaltino já enfrenta, e enfrentará ainda mais com a nova crise econômica.

O clube já perdeu mais 2 mil sócios, chegando à 176.303 no momento da publicação dessa matéria, desde o dia 4 de abril. A receita oriunda dos planos de sócios é um dos pilares financeiros hoje, uma vez que com tal valor foi possível honrar pagamentos atrasados do final do ano passado. A expectativa, porém é negativa, a debandada de colaboradores parece ser inevitável, ainda mais entre maio e junho, quando o valor da mensalidade paga atualmente será atualizado para o preço original, o dobro do anterior. E, considerando a pandemia e seus efeitos, o risco de maior inadimplência é iminente.

O Vasco agora pensa em alternativas para poder manter ao máximo as adimplências dos torcedores, mas sabe que isso também não será nada fácil. É importante tomar as decisões antes que os problemas comecem, se antecipar ao inevitável, para assim reduzir ao máximo os impactos que serão causados. Ações de marketing podem ser envolvidas com o intuito de fidelizar o torcedor, mesmo neste período difícil, sem jogos, para que não haja perda também aos que continuarem associados.

A associação em massa também pode servir como uma mensagem sobre a força da marca Vasco, afinal, o Gigante da Colina alcançou o top 5 de clubes com mais associados em todo o planeta, o que poderia ser usado como fonte de atração para possíveis investidores.

Por: Kaio Machado

Postar um comentário

0 Comentários