Follow Us

Em entrevista ao Papo na Colina, lateral Jefferson, sondado no Vasco, fala sobre possível retorno ao Brasil e saída do Sporting-POR

Nos últimos dias, informações saíram na imprensa sobre uma possível sondagem, de alguns clubes brasileiros, ao lateral-esquerdo Jefferson, que atuou por muitos anos na Europa e em 2019 deixou o Sporting-POR. Para esclarecer essa situação, a equipe do Papo na Colina chegou a conversar nessa semana com Javier de Sá Guerra, empresário do atleta, que revelou o que de fato recebeu até aqui.

Tal notícia, postada no Twitter Detetives Vascaínos, teve repercussão, não só no Brasil, como também em Portugal, onde Jefferson reside até hoje. Só pra lembrar, que o agente deixou claro que, oficialmente do Vasco, não recebeu nenhum contato da direção. Apenas de pessoas que se “diziam ser do clube”. E que em relação ao Santos havia uma situação bem encaminhada, mas que no último momento as tratativas recuaram em função do treinador. Segundo o empresário, o Botafogo seria hoje um dos clubes com maior interesse em Jefferson. O destino do jogador deverá ser traçado em junho.

Em entrevista ao Papo na Colina, lateral Jefferson, sondado no Vasco, fala sobre possível retorno ao Brasil e saída do Sporting-POR

Por conta disso, fizemos questão de bater um papo com o lateral-esquerdo para saber como vê toda essa movimentação no mercado por seu futebol e sobre sua saída do Sporting, sua preparação durante o tempo que está sem atuar e seus planos para retornar ao Brasil.

1) Tem saído muitas notícias na imprensa dando conta de sondagens de clubes brasileiros ao seu futebol. Como tem recebido isso?

- Fico muito feliz de saber que tem clubes grandes no Brasil interessados no meu futebol e na minha volta. E tenho recebido essas notícias com alegria porque é meu país. Tem bastante tempo que eu saí do Brasil. Era um jogador novo e agora estou mais experiente e com muito futebol ainda pra poder mostrar. Tenho muita vontade de regressar ao Brasil, espero um dia voltar e o clube que eu for, possa dar muitas alegrias. 

2) Você está bem adaptado na Europa, porém tem um bom mercado no Brasil.  Já se sente mesmo preparado para esse retorno?

- Com certeza. São muitos anos de Europa e estou muito bem adaptado. Mas estou preparado para uma possível volta ao Brasil. Treino todos os dias pra manter a forma, me alimento muito bem e a gente sabe que agora, com essa parada no futebol, todo mundo se igualou. Quem estava sem jogar, quem estava lesionado, quem estava sem clube. Agora todos vão ter que fazer uma pré-temporada de novo. A gente não pode parar. Até tem colegas meus que falam: ''você treina sábado e domingo? Tem que descansar! Digo: Não, descansar não! Tem que manter a forma''.  Então, temos que estar sempre preparado para poder dar essa volta por cima por causa dessa parada.

3) O que de fato aconteceu para a sua não continuidade no Sporting, após 7 anos no clube português?

- Foram muitos anos de clube. Várias competições importantes como Champions League, Europa League, Campeonato Português, com títulos e atuando ao lado de grandes jogadores como Nani, Bruno Fernandes e Rui Patrício. Então devo muito ao Sporting, que me colocou numa vitrine mundial. As vezes, os adeptos na rua me perguntam por qual motivo eu saí, que gostavam muito de mim e do meu futebol. Isso aí eu vou deixar para que um dia possa falar ainda, mas agora quero focar só em treinar pra voltar a jogar. Estou com saudades de voltar aos gramados, fazer grandes jogos e dar espetáculos para os torcedores que estão dentro de casa agora. Então fico muito grato ao Sporting por muitos anos. O Sporting vai ficar sempre no meu coração. Clube que eu nunca vou esquecer na minha vida.

4) Em relação ao Vasco e ao futebol brasileiro, está antenado com tudo que vem ocorrendo?

- Em relação ao futebol brasileiro e aos clubes brasileiros, a gente sabe, acompanha aqui por notícias e jogos que se passam. A gente nunca deixa de acompanhar. Meu empresário está a par dessas situações que vêm acontecendo. Deixo pra ele, com a competência que tem, poder estar resolvendo o mais rápido possível a minha vida. Eu só tenho que estar preocupado mesmo em treinar, se alimentar bem e estar preparado psicologicamente pra voltar as competições.

5) Deixe um recado final aos torcedores brasileiros, em especial aos vascaínos.

- Queria deixar o carinho e o meu apoio para todos os torcedores brasileiros e falar que a nossa vida é mais importante. Mas podem ter certeza que Deus sabe o que faz e já já vocês vão estar de novo nos estádios, lotando, incentivando seus clubes e fazendo a alegria de todos os jogadores.

Por: Marcus Jacobson

Postar um comentário

0 Comentários