Follow Us

O verdadeiro escudo do Vasco da Gama


Por Lucas Rodrigues  

Em votação no Conselho Deliberativo, a Reforma do Estatuto trouxe de volta uma discussão antiga sobre o escudo do clube.         


Desde sua fundação, o Club de Regatas Vasco da Gama sempre teve a intenção de prestar homenagem ao navegador português de mesmo nome e as naus portuguesas. No hino do Vasco diz que “a cruz de malta meu pendão...” e por mais de um século o clube é chamado de Cruzmaltino.  Porém, existe um erro histórico que gera confusão nos torcedores quanto á diferenciação dos símbolos do clube.               
A cruz que é estampada nos uniformes do Vasco atualmente é a Cruz Pátea (abaixo) com pontas mais amplas no seu perímetro do que no centro, como “patas”.          

                                                         
                                                            
O Cruzmaltino recebeu seu apelido oriundo da cruz de malta ou a cruz de Amalfi. Esse símbolo, que pode ser visto abaixo, é associado á ordem dos cavaleiros de Malta, que tem oito pontas e forma de quatro. Essa cruz é bem diferente da cruz pátea e nunca foi usada pelo clube em seus uniformes.      


Por fim, temos o que deveria ser o verdadeiro escudo do Vasco: A cruz da ordem de Cristo ou cruz de Portugal. Esse símbolo é mais usado nos terceiros uniformes do clube, que geralmente permitem uma maior criação e liberdade do departamento de marketing. Também podem ser visto cravado nas sociais do clube.      
Na definição heráldica, trata-se de uma cruz pátea, encarnada, carregada com uma cruz branca em seu interior.   


Há dúvidas que o clube vá corrigir esse erro também nos dois uniformes principais de jogo. Em 2010, o Vasco até lançou uma camisa templária ensaiando uma correção, mas a ideia de ajustar o escudo, não passou daquele momento.          


Postar um comentário

0 Comentários