Follow Us

Confira a coletiva de Leandro Castán desta sexta-feira pela manhã

Confira tudo que rolou na coletiva concedida pelo zagueiro e capitão do Vasco da Gama nesta sexta-feira (24).




- A semana foi boa de trabalho, aproveitamos bastante. Tínhamos poucos dias antes da estreia, deu para treinar mais e pegar ritmo. Acho que estamos no caminho certo, com tranquilidade e serenidade. Vamos trabalhando pouco a pouco para conseguir nossos objetivos.

- Acho que sim (aprova o revezamento). Ano passado fomos campeões da Taça Guanabara invictos, todos jogaram todos os jogos. Eu fui um deles, cheguei no início do Brasileiro e não aguentava mais jogar futebol, estava cansado.

- Vão falar "ah, jogador tem que jogar, ganha bem", mas não é isso. Quando atua quarta e domingo sem se preparar, acaba desgastando e foi o que aconteceu. Tive uma lesão, não tratei bem e acabei perdendo quase o primeiro turno inteiro.

Castan, sobre a coletiva de Abel:

- Não repercutiu nada, pois não temos que comentar o que nosso treinador faz na entrevista. É uma pessoa superior a nós, respeitamos eles. Acho que os meninos, mesmo com pouco tempo, deram o máximo, foram muito bem.

- Acho que temos que ter calma. Quando fala de Vasco, a proporção é muito maior. O clube já tem tantos problemas, então acho que nós, vascaínos que vestimos a camisa, temos que tentar diminuir o máximo possível isso.

- Não sei se quero ser campeão da Taça Guanabara de novo ou fazer um Brasileiro bom, acho que prefiro um Brasileirão melhor. Quando se trata de Vasco, tem que entrar para vencer todos os jogos. É time grande, eu gosto da pressão.

- Temos que nos blindar, desde que cheguei aqui, sempre procuramos fazer isso. A grande força é o grupo. Estamos fechados, se ficarmos com desconfiança dentro do grupo, esquece. Tudo dá errado. Somos fortes, sabemos que temos que melhorar.

- Todo mundo pode zoar o Vasco, é muito fácil falar. Mas não, o Vasco é um time de muita história. De muita tradição, isso me incomoda. Não pode, tem que acabar. Enquanto eu estiver vestindo a camisa e o grupo estiver aqui, faremos de tudo para honrar.

- Não podemos ser o melhor time do mundo, que entrou para a história e ganhou títulos, mas vamos ser o grupo que honrou a camisa. O ambiente é pesado fora, se não nos blindarmos dentro, vai para o espaço. Continuamos fechados. Sabendo da responsabilidade.

- Não é novidade, o salário está atrasado. Conversamos com o Campello quando ele veio. Somos profissionais. Quando me apresentei no dia 8, estou pensando em 2020. Durmo com a consciência tranquila, estou fazendo meu melhor, dando o máximo.


- Nunca criticamos a diretoria aqui e não vai ser agora. Esperamos que sejam pagas as coisas que estão para trás. Quando alguém vai falar alguma data, prefiro nem escutar para não me envolver. Sabemos que tem tanta coisa, penhora para lá, para cá. Preferimos jogar futebol.

Fonte: Luiza Sá, do Lancenet


Postar um comentário

0 Comentários